PANACÉIA DELIRANTE

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Você abusou

Adoro essa música. É um samba muito famoso, embora a maioria das pessoas só o conheçam pelo refrão. Essa é a parte mais pobre da letra e pouquissimo dialoga com as demais; o outros versos, entretanto são de extremo requinte e beleza. Por isso eu retirei o refrão...

Dedicado à Milena:


Mas não faz mal
É tão normal ter desamor
É tão cafona sofrer dor
Que eu já nem sei
Se é meninice ou cafonice o meu amor
Se o quadradismo dos meus versos
Vai de encontro aos intelectos
Que não usam o coração como expressão

Que me perdoem, se eu insisto neste tema
Mas não sei fazer poema
Ou canção que fale de outra coisa que
Não seja o amor
Se o quadradismo dos meus versos
Vai de encontro aos intelectos
Que não usam o coração como expressão...

2 comentários:

Leandro Moreira disse...

Jorge Aragão, certo?!

Milena Flick disse...

e sempre me impressiona
aquela sensibilidade de tradução de que falávamos
ainda bem q encontramos em palavras de outros
a expressão de sentimentos tão nossos...
E o q seria de nós sem esses tradutores de almas? E sem pessoas como vc, que nos apresentam a eles?
- Muito prazer seu poeta, seu verso é um pedaço de mim!