PANACÉIA DELIRANTE

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Ricardão

Tu que pega mulher
Como coisa qualquer
Peneira, palito, colher
Pensa ser um garanhão
Mas não passa de um mané

Você, tão sem coração
Não sabe com'é que é
Amor bom é que nem fruta
Mas tem que comer no pé
Tem que trepar, melar cair
E exige maturação
Quem tem pressa, come verde
Azedo, que nem limão

O desejo dá e passa
Bom sujeito não cai, não
Em promessa que é trapaça
E só quer fazer pirraça
Pra enganar o coração

Mas se esquece, o tal covarde
Coração apanha e bate
Quando a gente faz que não
Logo forja o abate
Deixa fora de combate
Quem pensou ser Ricardão