PANACÉIA DELIRANTE

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Alguma coisa acontece...

No meu coração...

Não, não é a música do Caetano. Ou pelo menos, não é só a música. É um aperto contido, uma coisa. Um “não sei o quê” está rolando. Mas alguma coisa está fora da ordem... Corro para o computador, antes do ensaio, para escrever: o quê? Para quem?

Cinco minutos para o ensaio começar... Correria! Medo de não chegar. Não falo só do ensaio, é claro. Mas hoje me sinto insegura como nunca, carente como nunca...

Como sempre.

Três minutos... Não dá tempo nem de sofrer nos dias de hoje...

3 comentários:

Ariane Souza disse...

Não dá tempo nem de sofrer...

Camila disse...

mas se procurar bem, havia - e há de haver - tempo pra um baquinho na debaixo das mangueiras... tavam lá: cimento, sombra e dois pares de atentos ouvidos (hão de permanecer!)

Milena Flick disse...

"e estavam la: cimento, sombra e dois pares de atentos ouvidos (hão de permanecer!)" - os encontraria, se houvésseis resistido a fuga...