PANACÉIA DELIRANTE

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O dia


Estava feliz dormindo... sozinha

Toca o interfone. A diarista.
Atendo e volto ao sono.
Levanto ao meio dia, atordoada
Me arrumo correndo, a diarista faz várias perguntas, toca o telefone, atendo, almoço (comida horrível!), escovo as dentes pego o ônibus, chego á faculdade, reunião.
Volto para casa. No caminho, as meninas comentam:
- Que tarde linda!
Meus olhos não concordam: nem só de sol se faz uma bela tarde, nem de mar transparente, céu azul e areia branca.
Lar, doce lar.

Estava feliz comendo em casa... sozinha,

Toca o interfone: o rapaz da antena. Ninguém me avisou que o cara da antena viria! Ligo para lá, ligo para cá, interfono para o porteiro. Ninguém sabe de nada. Mando o rapaz embora.

Estava feliz comendo em casa... sozinha,

Chega a minha irmã, senta no sofá, pergunta sobre a televisão.
Por sorte, minha irmã sabe estar perto e manter minha solidão. Então posso dizer:

Estava feliz comendo... sozinha,

Interfona minha tia, chegou com a minha prima.
Desisto!
Recebo as visitas, pego meu prato e vou para o quarto, fecho as cortinas, ligo o rádio. Agora concordo com as meninas:

- Que bela tarde!

Estava feliz dormindo... sozinha

Um comentário: