PANACÉIA DELIRANTE

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Manifesto injuriado


Há tempos que desisti de entender os homens (digo,o ser humano)
Lido apenas com o que flagram os olhos.
Erro, pois sei que a atitude não deflagra o desejo.
Que vontade não é movimento.
Mas "querer" não se adivinha, meu chapa.
E prefiro errar frente a fatos concretos que tropeçar em tolas fantasias.
Sonhos, já bastam os meus.
Dos outros, quero o concreto e nisso incluo o “não”, a inércia, e a espera.
E pra fechar essa notinha de protesto, afirmo:
Não basta a vontade. É preciso urgência!

3 comentários:

LÁGRIMAS DE UMA FLOR disse...

Você conseguiu exprimir o que estava dentro de mim, e que não conseguia achar as palavras que você usou em seu texto. Você escreve com uma pureza da verdade que me espanta, mas que ao mesmo tempo sei que só pessoas que conseguem escrever dessa maneira conseguem de fato me entender. Por isso e mais um pouco gosto de teu blog!

Lara Couto disse...

Engraçado né? Pensar que uma coisa que é tão pessoal, pode acometer todo mundo. É (quase) um conforto.

LÁGRIMAS DE UMA FLOR disse...

É um conforto para mim, que consegui encontrar alguém que escrevesse o que eu sinto, da forma que eu sinto e acima de tudo que escreve bem pra porra! (desculpe-me pela expressão, mas é a mais sincera que achei, para poder expressar a grandeza de sua escrita). Continue escrevendo, que com certeza você já tem uma fã! Ósculos e amplexos para ti! Ah,e não sei se te disse, mas genial a apresentação do Panacéia lá na UFBA! Gostei tanto que quando vocês deram o blog eu anotei mentalmente e vim ver!